Signo Capricórnio: nascidos em 20 de Janeiro

Os nascidos em 20 de Janeiro são extremamente sensíveis e gostam de seguir seus impulsos aonde quer que os levem.

Uma de suas características mais marcantes é a capacidade de tomar decisões rápidas e agir com base nelas.

Adeptos da improvisação e não da minúcia, vivem a vida como ela é — independentemente de quão caótica ou decepcionante seja, sentem que podem lidar com ela.

Seu estado interior é, também caótico, embora milagrosamente confiram ordem ao seu trabalho, muitas vezes, devido à sua habilidade técnica em seu meio específico.

O humor é um traço importante desses indivíduos vibrantes. As circunstâncias mais tenebrosas são, muitas vezes, aliviadas e iluminadas por sua inteligência rápida.

Embora gostem de piadas e até se façam de bobos quando convém, são indivíduos bastante orgulhosos, que se levam muito a sério.

Os nascidos em 20 de Janeiro têm qualidades profundamente humanas que atraem o amor de sua família e de seus amigos.

Apesar de poderem mostrar um temperamento grosseiro e serem rispidamente francos em suas opiniões, são perdoados rapidamente pelos outros, pois não há nenhuma malícia em suas explosões.

Devido ao seu amor pela diversão, podem ser considerados superficiais, exceto pelos que realmente os conhecem.

Na realidade, os nascidos em 20 de Janeiro, muitas vezes, levam uma vida bastante privada, até secreta, e compartilham suas esperanças e seus sonhos com poucos amigos íntimos.

A maioria dos nascidos em 20 de Janeiro é por natureza generosa e, conseqüentemente, compartilha sem hesitação. Entretanto, mais tarde podem se sentir um tanto usados se considerarem a outra parte indigna de sua generosidade.

Embora nem sempre gozem de boa saúde, os nascidos em 20 de Janeiro são muito resistentes física, emocional e mentalmente e capazes de sobreviver a muitas catástrofes em sua vida.

De alguma maneira, sempre parecem se sair bem, sustentados por um otimismo incurável.

Embora estejam, em geral, do lado do oprimido e tenham fortes afinidades protetoras, podem ser muito ditatoriais, um papel para o qual não foram talhados.

Não são particularmente capazes de forçarem os outros (incluindo seus filhos) a obedecerem as regras que estabelecem e, talvez porque seu estilo sem restrições implique em desprezo por tais limites, os outros não levam seu autoritarismo a sério.

Emocionais, expressivos e carinhosos, estes indivíduos exagerados podem ter defeitos gritantes e cometerem muitos erros de avaliação, mas o fazem com uma ausência de malícia singular.

Sua insistência em uma atitude positiva com relação à vida e sua coragem e persistência são um exemplo para os outros.

Continua lendo >>>