Home / Cromoterapia / Raio violeta

O raio violeta depressiona os nervos motores e os sistemas cardíaco e linfático. Purifica o sangue e detém o crescimento dos tumores. Mantém o balanço de potássio do organismo.
São usados extensamente na medicina ortodoxa, mas constituem uma vibração sutil e poderosa, que atua sobre o mais elevado corpo do homem, sendo seu uso contra-indicado quando a mente é retardada ou não desenvolvida. Controla a glândula pituitária.
Indisposições nervosas
O uso desse raio é indicado quando o paciente está muito estressado e tenso e é uma pessoa altamente educada e criativa.
A cor oposta, o amarelo, anima e eleva o espírito, quando ocorre depressão e pode ser usada nesses casos.
A respiração colorida e a ingestão de água carregada também são benéficas.
Insónia
O tratamento através do raio violeta será mais eficiente ao combater a insónia, quando o paciente for muito refinado e sensitivo.
Os raios calmantes do azul e do índigo foram usados, todavia, com sucesso.
Desordens mentais
Pode-se dizer que o raio violeta é o mais eficiente no tratamento de casos de excitação que os raios índigo, mencionados previamente.
O raio azul também é dito e com frequência ter qualidades calmantes e relaxantes sobre o cérebro, tendo, portanto, aplicabilidade no tratamento de desordens mentais.
Problemas nos olhos
O tratamento com raios violeta pode ser tão eficaz quanto o realizado com o índigo, e o mesmo processo de cura é recomendável.