Home / Cromoterapia / Métodos de diagnóstico

Há três principais métodos de diagnóstico: pela percepção psíquica, pelo uso da tela de Kilner — através da qual as condições dos níveis astral e etérico podem ser averiguadas – e pela radiestesia, ou pela percepção extra-sensorial (P.E.S.), através do pêndulo.
Disseram-me que praticantes podem mapear o contorno da aura empregando certos modelos de pêndulo. Para o radiestesista cada cor tem sua vibração particular e podem reconhecê-la observando o balanço do pêndulo. Juntamente com isto há o diagnóstico e tratamento; a sintonia é feita através de amostra de sangue, um punhado de cabelos ou ainda pela assinatura. Um especialista pode fazer um diagnóstico completo e tratar o paciente.
O sensitivo tem noção dos diferentes níveis de consciência através dos quais o homem atua, seu potencial setenário contido em um, todas suas diferentes radiações conformando a aura ou o campo eletromagnético ovóide com o qual todos nós somos circundados.
Eis aqui a expressão exterior do homem, seus potenciais físico, emocional, elevado ou não, mental e espiritual. Para o sensitivo, a falta de brilho ou fragmentaridade da cor será observada e o tratamento poderá ser dado a cada nível que o requerer.
Alguns sensitivos são tão bem dotados que nem requerem a presença do paciente, bastando que se lhe dê um artigo pertencente à pessoa em questão.
Quanto ao terceiro método, aquele que ocorre através de radies-tesia ou radiônica, será muito semelhante à investigação psíquica e naturalmente variará segundo o treinamento e experiência do praticante.